Notícias

Corrupção não é exclusividade do Brasil
 
25/04/2018
 
Presidente do International Institute of Administrative Sciences, Geert Bouckaert vem ao Brasil para participar do Fórum CFA de Gestão Pública.
Os últimos acontecimentos políticos no Brasil têm colocado o país em pauta no mundo inteiro. O caso mais recente foi a prisão do ex-presidente Lula, condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). Além disso, a crise envolvendo o presidente Michel Temer e seus amigos promoveu mudanças ministeriais e troca-troca partidário. Esses fatos em ano de eleições presidenciais prometem fazer de 2018 um dos mais marcantes na história política brasileira.

Em meio aos ânimos acirrados e à polarização do debate político, o Conselho Federal de Administração (CFA) realizará o Fórum CFA de Gestão Pública. A proposta do evento, que acontecerá de 6 a 8 de junho, em Brasília, é promover um amplo debate sobre a gestão do Estado, dentro de uma linha de conexão entre “cidadão-sociedade e Estado”, tanto para superar as contingências do presente, como para construir uma plataforma para o futuro.

Uma das presenças confirmadas no evento é a do cientista político belga Geert Bouckaert que falará sobre “O estado da arte na gestão pública global”. Apesar de considerar que a corrupção não é um problema exclusivo do Brasil, o especialista faz uma analogia do corrupto com um câncer que deve ser combatido. “É importante contar com mecanismos democráticos e de governança eficazes para combater a corrupção e fazer isso de modo sustentável”, diz.

Geert Bouckaet explica, ainda, que esse comportamento é cultural e afeta não só o setor público, mas também a área privada. “Se por um lado tem alguém que corrompe é porque temos do outro alguém que quer receber ou dar algo em troca. Entendo que é preciso ter uma visão institucional com os pesos e contra pesos apropriados”, analisa.

Exemplos em outros países – No Fogesp, Geert falará mais sobre sua visão internacional de gestão pública e apontará práticas que estão dando certo em outros países. Na Bélgica, por exemplo, ele cita o sistema de previdência social que tornou o desempenho da saúde daquele país um dos melhores do mundo.

Entretanto, ele faz um alerta: “É preciso sermos bastante cautelosos e não pensar em copiar e colar cegamente as soluções que funcionam em um país, mas que não necessariamente funcionarão em outro e nem terão impacto ou resultado positivo”, reforça Geert.

Desafios da gestão pública – A crise político-econômica somada à pressão em ter que concretizar objetivos de desenvolvimento sustentáveis tem desafiado a gestão pública em todo mundo. Segundo Geert Bouckaet, os países não são capazes de atender todas essas demandas e, por isso, uma das maiores missões que o setor público enfrenta é capacidade de prestar serviços em diferentes circunstâncias.

Para atender esse propósito, o especialista recomenda que é preciso “caminhar rumo à coprodução e ao coinvestimento”. Nesse sentido, setor público, setor privado e organizações não-governamentais atuariam como parceiros no intuito de resolver os problemas da sociedade.

O cidadão também precisa ser mais participativo nesse processo. “Deveríamos atuar com um espírito conjunto em relação a todo ciclo de política. É essencial que ele – o cidadão - tenha propriedade, se sinta dono do setor público. O pior que pode acontecer a uma sociedade é que somente os políticos e os funcionários públicos é que tenham senso de propriedade, participação ativa junto ao setor público. Deveríamos criar uma situação na qual a sociedade como um todo se entenda dona do setor público”, avalia o cientista político, Geert Bouckaet.

Fórum CFA de Gestão Pública – Geert concedeu uma entrevista exclusiva sobre o Fórum CFA de Gestão Pública para o CFAPlay. Acesse o conteúdo completo em www.cfaplay.com br.

Interessados em participar do Fórum CFA de Gestão Pública podem se inscrever no site www.fogesp.org.br. O primeiro lote de inscrições está disponível com valores especiais: R$ 190,00 para profissionais de Administração registrados nos CRAs; R$ 290,00 para servidores públicos; R$ 390,00 para outros profissionais; e R$ 90,00 para estudantes. Valores referentes a meia entrada.

Geert Bouckaert é professor de gestão pública no KU Leuven Public Governance Institute na Universidade KU Leuven, Leuven, na Bélgica. É presidente do Instituto Internacional de Ciências Administrativas (IIAS) e ex-presidente do Grupo Europeu de Administração Pública (EGPA). Ele publicou artigos no campo das reformas do setor público e seus diferentes aspectos do desempenho, coordenação, confiança e mudança. Ele é membro de conselhos editoriais de jornais, como Public Administration Review, J-PART e PPMR, além de pertencer à Academia Nacional de Publicidade Administração (EUA). Foi premiado com vários títulos de Doutor Honoris Causa.
 

Notícias

Promoção e Realização
Apoio Institucional

Fale Conosco

Contato

Fone

+55 61 3218-1800

Secretaria

Câmara de Gestão Pública - CGP/CFA

SAUS Quadra 01 Bloco L - Ed. CFA

70.070-632 - Brasília/DF

+55 61 3218-1842  (8h30 às 18h - segunda à sexta-feira)

fogesp@cfa.org.br